Métodos de pagamento na América Latina: análise da região e de seus 6 principais mercados

    Métodos de pagamento mais utilizados na América Latina
    PCMI logo
    Insights » Americas » Métodos de pagamento na América Latina: análise da região e de seus 6 principais mercados

    A região da América Latina vem passando por uma transformação significativa nos meios de pagamento nos últimos cinco anos graças a dois aspectos fundamentais e, ao mesmo tempo, complementares: a digitalização e a inclusão financeira. Embora o acesso a contas bancárias, internet e smartphones ainda não supere o de regiões como a América do Norte (ver gráfico abaixo), a situação melhorou significativamente após a pandemia de Covid-19. De acordo com um estudo da Mastercard e Americas Market Intelligence (2023),1 a distribuição dos auxílios governamentais durante a pandemia na América Latina contribuiu para que 15% dos entrevistados abrissem uma conta poupança ou de depósito pela primeira vez. Por sua vez, o percentual de consumidores que utilizavam apenas dinheiro em suas compras caiu de 45% para 21%.

    Penetração financeira e tecnológica na América Latina x América do Norte, 2023

    Em vista disso, houve uma mudança nos métodos de pagamento mais populares na América Latina. Atualmente, a situação é a seguinte:

    1. Redução significativa do uso de dinheiro em compras presenciais e virtuais.

    1. Uso cada vez menos difundido de cartões de crédito e débito na América Latina.

    1. Consequente aumento de métodos de pagamento alternativos, como carteiras digitais e sistemas de pagamentos em tempo real. De fato, a América Latina é a região com maior projeção de crescimento nos pagamentos instantâneos no mundo (CAGR de 29% entre 2022 e 2027, segundo a ACI Worldwide)2

    Apresentamos a seguir uma análise detalhada dos métodos de pagamento mais importantes da região, descrevendo em seguida os meios de pagamento mais populares nos seis principais mercados latino-americanos: Brasil, México, Colômbia, Argentina, Chile e Peru.


    Principais métodos de pagamento na América Latina

    Métodos de pagamento em compras online na América Latina

    A Payments and Commerce Market Intelligence (PCMI) é líder mundial em inteligência de pagamentos, tendo realizado uma importante pesquisa sobre os principais meios de pagamento usados no comércio eletrônico na América Latinae.

    A atualização mais recente da sua biblioteca de dados E-commerce Data Library indica o uso dos seguintes meios de pagamento no comércio eletrônico da América Latina segundo sua participação no volume de mercado em 2023 (ver gráfico). Esses percentuais são calculados tendo em conta a contribuição de 15 mercados latino-americanos.

    Métodos de pagamento no comércio eletrônico na América Latina, 2023

    Pagamentos com Pix no comércio eletrônico da América Latina

    A situação do Pix é bastante singular, já que, embora esteja disponível apenas no Brasil atualmente, o sistema representa 16% dos pagamentos de compras feitas na internet na região.

    Observação: Está em desenvolvimento a plataforma Pix Internacional, que permitirá o pagamento de compras internacionais e o uso do Pix na América Latina. Devido à complexidade do sistema, porém, ainda não foi definida a data de lançamento.

    Pagamentos com cartões de crédito no comércio eletrônico da América Latina

    Os cartões de crédito ainda respondem pela maior participação de mercado entre os meios de pagamento usados no comércio eletrônico na América Latina em 2023, chegando a 48% do volume total. No entanto, verifica-se uma tendência de queda no uso de cartões na região. Em 2019, os dados históricos da PCMI indicam que os cartões de crédito tinham uma participação de 56% no mercado, o que representa uma diminuição de oito pontos percentuais nos últimos quatro anos.

    Métodos de pagamento alternativos no comércio eletrônico da América Latina

    O uso de carteiras digitais e sistemas A2A (“pagamentos conta a conta”) representa 33% do volume de vendas do comércio eletrônico na América Latina, segundo a PCMI. Estimamos que, na América Latina, os métodos de pagamento A2A terão o maior percentual no mundo graças à contribuição do Pix.

    Além do Pix, o rápido crescimento dos métodos de pagamento alternativos na região se reflete na popularidade de sistemas como Nequi e Daviplata (Colômbia), Yape e Plin (Peru), Modo (Argentina), SINPE Móvil (Costa Rica) ou MACH (Chile). A região conta com uma ampla variedade de opções, desde soluções privadas com sistemas fechados, passando por aquelas administradas pelo governo, até sistemas abertos interoperáveis.

    Métodos de pagamento em compras presenciais na América Latina

    Em relação aos meios de pagamento usados em compras físicas na América Latina, vale citar os últimos dados da Worldpay,3 que avaliam a contribuição dos seis principais mercados da região: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México e Peru:

    Métodos de pagamento no ponto de venda (PDV) na América Latina, 2022

    Pagamentos em dinheiro em compras físicas na América Latina

    O dinheiro físico segue predominante nas compras presenciais na América Latina, correspondendo a 31% do volume total de vendas. No entanto, espera-se uma possível redução de nove pontos percentuais até 2026, ano em que a Worldpay projeta que a participação do dinheiro na América Latina cairá para 22%.

    Pagamentos com carteiras digitais na América Latina

    De acordo com o relatório da Worldpay, as carteiras digitais atingirão uma participação de 24% no volume de vendas presenciais na América Latina em 2026, o que representaria um aumento de nove pontos em relação a 2022.

    Essa tendência coincide com o domínio mundial das carteiras digitais, como explicamos detalhadamente em nosso artigo sobre métodos de pagamento mundiais. O interessante é que, na maioria dos países da América Latina, as carteiras digitais começaram a operar há relativamente pouco tempo, no final da pandemia. Em termos gerais, há dois tipos principais de tecnologia: carteiras tokenizadas, baseadas em cartões (como Apple Pay e Google Pay), e carteiras que armazenam um saldo de dinheiro e/ou armazenam cartões vinculados a contas bancárias.


    América Latina: métodos de pagamento em seus 6 principais mercados

    Após essa análise geral, é necessário compreender as distinções entre os diferentes mercados. A seguir, mostramos os métodos de pagamento mais importantes no Brasil, México, Colômbia, Argentina, Chile e Peru – países que respondem por 93% do total de vendas online da região. Para o comércio eletrônico, usamos os dados de 2023 da E-commerce Data Library, a nossa biblioteca de dados sobre o comércio eletrônico da região. Para os meios de pagamento usados em compras presenciais, utilizamos os dados de 2022 disponíveis no relatório da Worldpay (2023).4

    Para facilitar a navegação, você pode selecionar o país de seu interesse no seguinte menu:

    Principais métodos de pagamento no Brasil

    >>voltar ao menu

    Métodos de pagamento no comércio eletrônico no Brasil

    No comércio eletrônico brasileiro, os cartões de crédito lideram com 49% de participação, enquanto o Pix segue na segunda colocação com 29%. A PCMI estima que a participação do Pix se igualará à dos cartões de crédito em 2026.

    Brasil, principais métodos de pagamento no comércio eletrônico, 2023

    Métodos de pagamento em compras físicas no Brasil

    Os cartões de crédito lideram o cenário de pagamentos no Brasil no nível do ponto de venda (PDV). No entanto, houve mudanças fundamentais nos últimos anos no que diz respeito aos demais métodos de pagamento. O relatório da Worldpay traz os seguintes dados:

    O dinheiro predominou em 2018, com impressionantes 52% de participação no volume de compras no Brasil. Com a chegada do Pix e da pandemia, essa participação reduziu para 31% em 2021 e para 26% em 2022.

    O uso de carteiras digitais como meio de pagamento em transações no PDV quase dobrou, passando de uma participação de 8% em 2021 para 15% em 2022, graças à ascensão de soluções como o PicPay. As transações por Pix, por sua vez, são muitas vezes facilitadas por meio dessas carteiras ou aplicativos bancários móveis.

    Brasil, principais métodos de pagamento em compras presenciais, 2022

    Principais métodos de pagamento no México

    >>voltar ao menu

    Métodos de pagamento no comércio eletrônico no México

    No comércio eletrônico mexicano, os cartões de crédito lideram com uma participação de 41% no volume de vendas em 2023. A PCMI estima que essa participação e a dos demais métodos de pagamento permanecerão relativamente estáveis até 2026, com exceção do Buy Now Pay Later (BNPL).

    Na verdade, no comércio eletrônico mexicano, o BNPL registra a maior taxa de crescimento anual composta (CAGR) em comparação com outros métodos de pagamento no país – e em toda a região –, alcançando 57% no período de 2023 a 2026.

    México, principais métodos de pagamento no comércio eletrônico, 2023

    Métodos de pagamento em compras físicas no México

    No caso do México, o dinheiro continua a ser o meio de pagamento dominante nas compras presenciais, com uma participação de 39% em 2022, mas essa cifra representa uma queda de dois pontos percentuais em relação a 2021.

    O relatório da Worldpay também destaca a relevância que o BNPL terá no México, graças ao crescimento de startups que oferecem crédito à população financeiramente desfavorecida. Atualmente, o México conta com vários provedores locais de BNPL, como Kueski ou Aplazo. Ao mesmo tempo, a empresa colombiana Addi e o Mercado Livre (por meio da sua solução “Mercado Crédito”) competem no país.

    México, principais métodos de pagamento em compras presenciais, 2022

    Principais métodos de pagamento na Colômbia

    >>voltar ao menu

    Métodos de pagamento no comércio eletrônico na Colômbia

    O cartão de crédito é o método de pagamento mais utilizado no comércio eletrônico colombiano, embora algumas projeções indiquem uma queda de dois pontos percentuais em sua contribuição até 2026.

    As transferências bancárias são o segundo meio de pagamento mais popular no país. A PCMI projeta que as transferências bancárias na Colômbia igualarão a participação dos cartões de crédito em 2026, com 40%. O sucesso dessa forma de pagamento é explicada em parte pelo “botón PSE”, mecanismo adotado pela maioria das plataformas de comércio eletrônico do país e por diversos sistemas de cobrança, incluindo concessionárias de luz, água, etc.

    Colômbia, principais métodos de pagamento no comércio eletrônico, 2023

    Métodos de pagamento em compras físicas na Colômbia

    De acordo com a Worldpay, a Colômbia é um país com uma “economia intensiva em dinheiro”. Ainda assim, nas vendas no ponto de venda, a participação do dinheiro como meio de pagamento caiu de 42% em 2021 para 36% em 2022. A empresa prevê uma redução contínua nos pagamentos em dinheiro, com uma taxa anual composta de -2% até 2026.

    Em relação às carteiras digitais, há uma grande variedade de opções na Colômbia, muitas delas encabeçadas até por bancos tradicionais. É o caso da Nequi e da DaviPlata, que são as carteiras mais utilizadas e foram desenvolvidas, respectivamente, pelo Bancolombia e pelo Davivienda.

    Colômbia, principais métodos de pagamento em compras presenciais, 2022

    Principais métodos de pagamento na Argentina

    >>voltar ao menu

    Métodos de pagamento no comércio eletrônico na Argentina

    No comércio eletrônico argentino, o cartão de crédito é o método de pagamento mais utilizado, com uma participação de 54% em 2023, segundo a PCMI. Ao contrário de outros mercados latino-americanos, prevemos que a participação dos cartões de crédito aumentará para 58% na Argentina em 2026.

    Em contrapartida, projetamos que métodos como o cartão de débito perderão participação no país, passando de 15% em 2023 para 12% em 2026.

    Argentina, principais métodos de pagamento no comércio eletrônico, 2023

    Métodos de pagamento em compras físicas na Argentina

    No que se refere a compras presenciais na Argentina, os métodos de pagamento mais populares são o dinheiro físico e os cartões de crédito e débito. No entanto, as projeções para as carteiras digitais, que atualmente ocupam a quarta posição com 17% de participação no volume de vendas, têm excelentes projeções de crescimento, com uma CAGR esperada de 21% entre 2022 e 2026, segundo a Worldpay. Até o momento, o país conta com mais de 20 carteiras digitais. Além disso, o Banco Central emitiu novos regulamentos para melhorar a experiência financeira.

    Argentina, principais métodos de pagamento em compras presenciais, 2022

    Principais métodos de pagamento no Chile

    >>voltar ao menu

    Métodos de pagamento no comércio eletrônico no Chile

    O comércio eletrônico do Chile é bastante peculiar, já que, segundo a PCMI, os cartões de crédito respondem por surpreendentes 76% do volume de vendas online. Esse é o maior percentual entre todos os mercados latino-americanos, com uma projeção de crescimento de 17% em 2024, apesar da redução esperada de dois pontos percentuais em 2026.

    Embora tenham representado apenas 7% do volume de vendas online no Chile em 2023, as carteiras digitais têm uma projeção de crescimento muito maior, com uma CAGR de 24%. Em 2026, a participação das carteiras digitais no mercado do Chile será de 8%.

    Chile, principais métodos de pagamento no comércio eletrônico, 2023

    Métodos de pagamento em compras físicas no Chile

    Em compras presenciais, os cartões ainda são o método de pagamento preferido dos chilenos, com a modalidade de débito atualmente ocupando a primeira colocação.

    Apesar disso, as carteiras digitais apresentam boas projeções de crescimento no Chile, tendo ampliado sua participação em dois pontos percentuais em 2022. Segundo a Worldpay, esses meios de pagamento estão crescendo em detrimento do dinheiro, cuja participação nas compras presenciais no Chile diminuiu de 27% em 2021 para 23% em 2022.

    Chile, principais métodos de pagamento em compras presenciais, 2022

    Principais métodos de pagamento no Peru

    >>voltar ao menu

    Métodos de pagamento no comércio eletrônico no Peru

    No comércio eletrônico peruano, os cartões de débito são o método de pagamento mais popular, representando 45% do volume de vendas em 2023. Na segunda posição vem o cartão de crédito, com 25 pontos percentuais a menos, isto é, apenas 20% de participação de mercado. Essa situação chama bastante atenção porque, segundo projeções da PCMI, o cartão de débito como meio de pagamento online responderá por 59% do volume de vendas nacionais no país em 2026, graças a uma CAGR de 48%. Enquanto isso, o cartão de crédito dificilmente registrará uma CAGR de 15% a 25%.

    Outro meio de pagamento com excelentes projeções de crescimento no Peru é o BNPL. Embora tenha registrado uma participação de mercado inferior a 1% em 2023, esse método de pagamento deve crescer a uma CAGR de 55% entre 2023 e 2026, de acordo com a PCMI. 

    Peru, principais métodos de pagamento no comércio eletrônico, 2023

    Métodos de pagamento em compras físicas no Peru

    A predominância do dinheiro em compras físicas no Peru denota, segundo a análise da Worldpay, um ecossistema de pagamentos em transição. O relatório da empresa mostra que, entre 2011 e 2021, o número de usuários com contas bancárias triplicou no Peru, com a penetração financeira entre a população adulta saltando de 20% para 57% nesse período. Isso levou a uma redução nos pagamentos com dinheiro, que passaram de uma participação de 60% nas vendas físicas em 2019 para 37% em 2022.

    Peru, principais métodos de pagamento em compras presenciais, 2022

    Próximos passos

    Entre em contato conosco se quiser ir além desses dados para compreender porque certos meios de pagamento predominam em certos mercados e que mudanças devemos esperar no futuro. Nossa equipe pode elaborar um estudo para fornecer esse tipo de análise, além de outros tipos de estudos de mercado, entre os quais:

    • Inteligência competitiva sobre seus rivais em diferentes mercados

    • Avaliação de possíveis parceiros caso sua empresa tenha planos de entrar em novos mercados

    • Avaliação de oportunidades em diferentes setores ou subsetores do mercado em países específicos

    • Análise de comportamentos e tendências dos consumidores em relação ao uso de métodos de pagamento, consumo online e offline e muito mais

    Convidamos você a explorar nossos serviços.


    Assine nosso boletim informativo para receber os dados mais recentes sobre comércio eletrônico e pagamentos:


    Fontes

    1. Mastercard, Americas Market Intelligence, 2023. The State of Financial Inclusion in Latin America ↩︎
    2. ACI Worldwide, 2023. 2023 Prime Time for Real-Time Report ↩︎
    3. FIS, Worldpay from FIS, 2023. The Global Payments Report, 8th edition ↩︎
    4. FIS, Worldpay from FIS, 2023. The Global Payments Report, 8th edition. ↩︎

    Avatar photo
    PCMI
    info@paymentscmi.com

    Payments and Commerce Market Intelligence (PCMI) is a strategy consultancy specializing in the global payments industry.

    Post Tags: